Pesquisar este blog

sexta-feira, 2 de março de 2012

A reurbanização da praia de Pernambuco

Sou da geração X santista, portanto frequentei a praia de Pernambuco na década de 70, quando a crise da balneabilidade das praias de Santos afastou minha geração para o litoral norte.
Então, Pernambuco já estava ocupada por condomínios de luxo com suas mansões e o Jequeti já havia se assenhorado do Mar Casado, um dos lugares mais belos deste planeta.
Na época também frequentei muito Sorocutuba e a prainha dos Pescadores, antes que um condomínio de luxo controlasse o único acesso decente à praia, que se fazia caminhando por uma trilha morro abaixo, até a pequena baía de águas cristalinas.
Sou apaixonado por praia e mar, por isso sou apaixonado pelo Guarujá, onde ficam as mais lindas praias do litoral brasileiro, segundo meu critério particular de avaliação.
Mas na década de 80, com muita tristeza, assisti os empreendedores imobiliários descerem a serra e destruírem sua paisagem maravilhosa, com a colaboração indispensável da elite política local. Foi um período de crescimento demográfico intenso, acompanhado pela expressiva ampliação da pobreza e da segregação espacial, que tornou Guarujá um dos municípios com maior quantidade de assentamentos precários de nosso litoral.
O tempo passou e as condições de acesso a Guarujá pioraram muito. E também fiquei preguiçoso. Resulta que há muito não frequento as praias de Guarujá. A última vez que estive em Pernambuco foi em 2007!
Mas recebi um vídeo de uma amiga indignada que me fez refletir. Trata-se de um panfleto evidentemente de oposição, bastante tendencioso, mas que não deixou de me provocar inquietação, ao informar que está em curso um projeto de reurbanização da praia de Pernambuco, com custo de 52 milhões de reais.
O vídeo deixa no ar a possibilidade de cobrança de contribuição de melhorias, para financiar uma série de intervenções no sistema viário e no mobiliário urbano, que em princípio achei bem interessantes, pois restringem o trânsito de automóveis no local.
Contribuição de melhorias é uma forma socialmente mais justa de recuperação de investimentos públicos em obras de urbanismo. A prefeitura cobra parte do valor de determinada obra dos proprietários de imóveis dos logradouros beneficiados, por meio de um carnê.
Por isso vou procurar obter mais informações a respeito desta obra, pois se a conta acabar por ser bancada pela Prefeitura, como leva a crer o vídeo-denúncia, trata-se de um escárnio intolerável. Não consigo imaginar um município com o nível de carências que possui Guarujá, torrando recursos deste tamanho em uma área habitada majoritariamente por gente muito rica.
Preciso mesmo me informar. Quem vai pagar a conta deste projeto afinal?

2 comentários:

  1. Carriço onde está o vídeo. Sou conselheiro do COMDEMA da cidade..conte comigo para oficializar a denúncia e apurar os fatos

    Fabricio Gandini
    MARAMAR

    ResponderExcluir
  2. Fabricio, o link do vídeo é esse: http://youtu.be/mXCmUpYGFK4
    Abraço

    ResponderExcluir